Bruna Marquezine brinca sobre voto secreto e faz o ‘L’

A atriz Bruna Marquezine, de 27 anos, participou do ‘Quem Pod, Pode’, podcast das atrizes Gio Ewbank e Fernanda Paes Leme, e brincou sobre voto secreto enquanto fazia o “L” de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato às eleições presidenciais de 2022.

Durante o bate-papo, a artista relembrou quando virou holofote da mídia e como entendeu que precisava usar sua voz e influência. “Eu comecei a namorar uma pessoa muito famosa e não era uma escolha nossa se o relacionamento seria exposto ou não. Infelizmente, já era. Eu fui entendendo muita coisa ao mesmo tempo e nada também. Quando eu saí do outro lado, eu saí muito mais forte”, contou.

“Machucada também”, acrescentou Fernanda. “E com raiva da mídia”, completou Gio. “E com um telefone de uma terapeuta”, brincou Bruna.

Ela contou também que notou que era melhor não esconder suas imperfeições. “Eu fui entendendo que muito mais valia ser um exemplo real do que uma perfeição que sabemos que não existe. Eu lembro que, eu que cresci atuando, rolava das atrizes serem perfeitas”, apontou.

Imagem: Reprodução/YouTube
Imagem: Reprodução/YouTube

Fernanda concordou com Bruna e disse: “Eu nunca me encaixei também. É engraçado isso porque eu frequentava ali, igual você, e, às vezes, eu encontrava a protagonista da novela, que eu tava fazendo também, em uma insegurança. Eu me via ali como uma coadjuvante que para viver em harmonia com aquelas pessoas eu precisava dimerizar minha luz”.

Ainda sobre a importância de sua influência, ela disse: “Foi uma movimentação natural por ver os bastidores, sofrer com os ataques e essa lupa. Eu não consegui ser perfeita. Já tentei lá atrás, mas não consegui. Não consigo e não quero. Com a maturidade, eu fui entendendo que não sou, não vou ser essa pessoa e vou usar o que eu tenho, que recebi por conta do meu trabalho, a meu favor e a favor de outras mulheres e causas. Todo ator e artista têm uma responsabilidade social e tem que usar. Tem uma frase que eu gosto muito. Se preocupar com unfollow, perder público e crítica é igual sair de um incêndio, sua casa pegando fogo, e se preocupar se sua calcinha está aparecendo. Não faz sentido você, vivendo no país do jeito que está, se preocupar se você vai perder seguidor, porque você entende que precisa se expressar politicamente. Arte é política”.

https://www.instagram.com/reel/CifEXGALsz6/?igshid=MmIxOGMzMTU=

“Você não está se expressando nada politicamente hoje”, apontou Fernanda em relação à roupa vermelha de Bruna, remetendo ao partido de Lula. “Gente o voto é secreto!”, brincou ela enquanto fazia o “L” discretamente.

Bruna também abriu o jogo sobre sua vida íntima e contou que estava uma fase na vida em que “nem tinha energia para transar” durante a polêmica do surubão de Noronha.