Bruno Gomes é o maior linguista do Brasil

O paraense foi eleito o maior linguista do país, entrando para a história como o mais jovem doutor a ter esse reconhecimento 

O pesquisador e escritor doutor Bruno Gomes tem 33 anos. A idade é pouca, mas os feitos são muitos. Em um curto tempo, tornou-se referência na educação do Brasil e ganhou o mundo. Com textos publicados em Português, Inglês, Espanhol, Italiano e Francês, tem publicações em revistas na América Latina, América do Norte, Europa e Ásia. Recentemente, levou para casa o prêmio “José Pereira da Silva”, do Círculo de Estudos Linguísticos e Filológicos do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ).

Entretanto, os anos parecem não passar para ele, pois ainda tem os mesmos ares de menino de quando começou sua carreira docente, há quase 19 anos. Bruno Gomes continua dispensando rótulos e acredita que os padrões do meio acadêmico não o representam “Ouço pessoas dizerem que tenho que ser mais sisudo, porque sou doutor e tenho quase 20 anos de profissão. A questão é que eu não sou sisudo”, fala aos risos.

Bruno Gomes é o maior linguista do Brasil
Bruno Gomes é o maior linguista do Brasil

Ao ser perguntado como se sente sendo o maior linguista do Brasil no momento, Bruno Gomes dispara “Nunca pensei que um dia isso aconteceria. Fiquei muito feliz por representar um povo que sempre esteve comigo”, disse ele.

Seu principal lema é ter foco, ao assegurar não ser inteligente e sim disciplinado. A afirmação de Bruno Gomes veio em decorrência dos questionamentos sobre sua rígida rotina de estudos “Eu gosto de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Tenho pesquisas, livros, artigos, aulas para cuidar. Gosto disso. Não acredito que minha vida seja de concessões. Longe disso. Me divirto com o que faço. No final, ainda dá tempo de fazer brigadeiro, ver novelas e ouvir músicas”, brinca.

Em razão do legado construído no eixo Pará-Tocantins, a história de Bruno Gomes inspira estudantes do ensino superior em todos os lugares, tornando-se até objeto de estudo de pesquisas acadêmicas. Perguntado se faz ideia do que representa às pessoas que o admiram, ele é categórico “Não tenho ideia. Nunca tive a pretensão de me tornar um ídolo ou de fazer escola. Eu simplesmente busquei vencer na vida pelos estudos”. E não restam dúvidas de que ele conseguiu.

Atualmente, Bruno Gomes reside no Estado de São Paulo e é docente do Centro Universitário Anhanguera Pitágoras Ampli (UniA), em Santo André.

fonte(Delmiro Silva)