Raphael Carneiro de nome artístico “DJ Manjones” se torna o DJ com ascensão no Brasil

A música atravessa a rotina de Raphael Carneiro desde criança. Influenciado pela família, que morava nos EUA e por lá todos absorviam vertentes musicais em plena atividade, como o Hip Hop, o interesse pela carreira na música pareceu uma aposta natural para o que é hoje o projeto chamado Majoness. DJ há 15 anos e produtor há 9, Majoness mergulha nas nuances melódico-percussivas do Progressive House para expressar-se livremente.

Sem medo de investir no seu caminho na dance music, não faltam produções audiovisuais no catálogo do artista.

Além de sets inteiros em vídeo com grooves poderosos, Raphael Carneiro conta histórias através de videoclipes; o single All Night Long aborda sua rotina de estúdios e viagens e, mais recentemente, Illuminated, que projeta uma história de amor com todos os altos e baixos que relacionamentos geralmente englobam. Tudo isso faz parte do álbum Call to Papito, lançado recentemente, em dezembro de 2021.

Sentimento de pista é algo inerente a este artista, pois começou a produzir eventos aos 18 anos. Passou a alçar voos maiores progressivamente, pois foi um dos responsáveis pela vinda do DGTL Festival e do Apenkooi Festival para o Brasil, traçando um foco em trazer para o Brasil o que está rolando lá fora. Nos palcos, além de acumular apresentações passadas em vários lugares, neste exato momento Raphael se vê em uma turnê internacional, agitando as pistas de cenas como a de Miami, Amsterdam, Turquia e Ibiza.

“Passei por muitas vertentes desde meu início de carreira, mas hoje estou focado no House bem grooveado; acredito que minha identidade é totalmente baseada em groove!”, conta o artista. De fato, vasculhando suas faixas e sets pela web, é fácil compreender que auras musicais diversas, das mais chiques às mais melódicas, serão reverberadas por Majoness, mas o bom groove sempre estará presente, o que torna sua discotecagem vibrante e flexível para vários públicos.

As pistas que já receberam Majoness variam por geografia e tipo de público. Woodstock69 (Amsterdam), Groove Boat (Amsterdam), Savannah (São Paulo), Bluemarlin (Ibiza), D-Edge SP, 8-bits Club e a finada Anzuclub. O DJ segue um fluxo que agrega em sua carreira: estar, sempre que possível, nos principais pólos de dance music do mundo, de Tulum a Berlim. Demonstrando sua versatilidade musical, esta que passa pela disco setentista, pelo minimal, pelo tech, progressive e mais, Majoness também foi um dos escolhidos para remixar Marginal, do Jules, trazendo uma pertinente dose de groove ao som do grupo de Pop, Rock, Soul e Electro.

Para acompanhar mais sobre o DJ basta seguir suas redes sociais no instagram.com/majonessssss