Após post polêmico, Anitta se pronuncia e revela medo: “Discussões, ofensas e gritarias”

A cantora, Anitta, usou seu perfil para se pronunciar após as especulações que surgiram nas redes sociais por causa de um post que ela fez na na madrugada deste domingo(30). Apesar de se manter afastada das suas contas, a poderosa afirmou que está bem e não mudou o que pensa.

“Eu não tenho olhado muito as redes sociais já tem pouco mais de um mês. E muita gente vive especulando, né? Gente, não estou em depressão. Estou feliz, plena, bem”, começou falando em uma live.

Na sequência, a famosa confirmou que seu posicionamento continua o mesmo, mas que ela se mantém reflexiva sobre as agressões durante o período eleitoral. “E eu vim aqui principalmente porque utilizaram o meu sumiço e esse momento em que eu estou precisando ficar mais comigo mesma pra fazer política. Eu não mudei minha intenção de voto, eu continuo achando e concordando que o meu voto precisa ser o mesmo que eu já tinha feito no primeiro turno. Acredito que o amor precisa vencer”, afirmou.

“Eu fiquei fora da internet por uns motivos, aconteceram algumas coisas na minha vida e eu quis muito abraçar minha família. E eu lembrei do último momento em que estive com eles e só tinha brigas políticas. Nossos momentos se limitaram a discussões, ofensas, gritarias. E aí eu pensei: ‘Nossa, é isso o que a gente está virando, né? O que o país está virando’”, continuou.

Após post polêmico, Anitta se pronuncia e revela medo: “Discussões, ofensas e gritarias”
Após post polêmico, Anitta se pronuncia e revela medo: “Discussões, ofensas e gritarias”

Cantora desabafa sobre resultado das eleições

Ao seguir explicando seus objetivos, Anitta afirmou que está preocupada com pós-resultado das eleições presidenciais. “Hoje, se o candidato em quem eu votei ganha, o meu medo é o outro lado sair na rua, matando todo mundo, botando fogo nos lugares. Isso é tão perigoso, tão triste. E, se o outro lado ganha, uma população inteira se sente humilhada, escravizada”, disse.

“Eu sei que o que estou falando é muito difícil de acontecer, das pessoas se unirem e pensarem que a gente precisa de todo mundo. A gente precisa de todas as pessoas e eu queria muito que a sociedade se acalmasse, respirasse. Porque toda atitude que a gente toma na reatividade, no nervosismo, só trazem coisas pesadas pra nossa vida”, refletiu.

A artista pediu que pessoas de opiniões diferentes consigam conversar e que as diferenças possam viver de forma civilizada. “O que eu desejo, hoje, é que o Brasil se una. Independente do resultado. Eu gostaria muito que a pessoa em quem eu votei ganhasse. Acho que o Brasil precisa de amor, mas, infelizmente, se não ganhar, espero que a gente consiga ser feliz. Espero que, quem ganhou, não tente humilhar quem perdeu. Ou matar, atear fogo”.